O avanço do conhecimento sobre a gênese das doenças permitiu uma enorme valorização dos mecanismos psicogênicos, ampliando consideravelmente as possibilidades de prevenção e tratamento das doenças que podem trazer comprometimento funcional no envelhecimento.

 

Cabe ao psicólogo a possibilidade de intervir na compatibilidade com as inúmeras necessidades de adaptações às mudanças dos papéis sociais, de convivência com as perdas pessoais e sociais e, essencialmente, no desenvolver de expectativas para o futuro, independentemente da idade em que isso possa ser buscado.

MARCAÇÃO DE CONSULTA